Pastel de Belém ou de Nata: Qual a diferença?

Você já ouviu falar do Pastel de Belém? Pois bem, quando se pensa em doces portugueses, as primeiras especialidades que surgem na mente da maioria das pessoas é o Pastel de Belém ou Pastel de Nata.

Ou seja, os doces mais populares do país, consistem em famosas tartes de massa folhada, leite, ovo, açúcar e a mistura sensacional entre limão e canela. E você pode saborear essas delícias tanto quentes como frias.

Portanto, não tem nada mais conhecido e saboreado em meio a tantas delícias doces que existem em Portugal que os pastéis de nata. O doce, de fato, é muito atrativo, aromático, saboroso e viciante. Mas, qual a diferença entre o Pastel de Nata e o Pastel de Belém?

Leia este artigo até o final para você conhecer a verdadeira origem do Pastel de Belém, curiosidades dessa iguaria portuguesa, e ainda, saber o que realmente o torna diferente do delicioso Pastel de Nata. Vamos lá?

Pastel de Belém: Origem

Quando se pensa em doces portugueses, a primeira especialidade que surge na mente da maioria das pessoas é o Pastel de Belém

A história do Pastel de Belém, com aproximadamente 200 anos, ainda hoje, se baseia muito em alguns contos e lendas. Ou seja, acredita-se que o doce, considerado uma marca registrada e autêntica de Portugal, teve origem no início do século XIX.

O doce sensacional foi criado pelos monges do Mosteiro dos Jerônimos, que fica localizado em Belém, atual bairro da cidade de Lisboa.

Rapidamente ele foi nomeado de Pastel de Belém. Enfim, o turismo em Portugal cresceu. Logo, o Mosteiro dos Jerônimos e a Torre de Belém, bem como a Pastéis de Belém, se tornaram as atrações turísticas mais populares de Lisboa.

Aliás, se você ainda não foi em Portugal, quando for, não deixe de conhecer a confeitaria. Pois, ela está localizada em um bairro lindo e, além disso, existem muitas outras delícias lá dentro esperando por você.

Então, ao chegar na fábrica, você pode comprar os pastéis no balcão e degustar sentado nos salões da loja, ou na rua. Mas, seja qual for a opção que você escolher, será quase impossível não enfrentar uma fila. Contudo, o atendimento é rápido e vai valer a pena.

Conhecendo a Pastéis de Belém

Não tem nada mais conhecido e saboreado em meio a tantas delícias doces que existem em Portugal que os pastéis de nata.

Como você já viu acima, Pastéis de Belém é uma das atrações turísticas mais populares da cidade de Lisboa. A fábrica que vende dezenas de milhares de pastéis de nata por dia, é um sucesso.

O belíssimo prédio, onde o legítimo Pastel de Belém é fabricado, chama muita atenção. Pois, o local com várias salas e ambientes é incrivelmente bonito.

Logo, se você quer realmente aproveitar a sua experiência com o verdadeiro pastel de nata, então chegue cedo. Pois, a parte da manhã, além de ser mais tranquila, é o momento ideal para uma parada estratégica na Pastéis de Belém e depois visitar outras atrações de Belém.

Enfim, se você não gosta muito de pastéis de nata, visite o local mesmo assim. Pois, também é um excelente lugar para comer salgado ou almoçar, caso você esteja com fome.

Receita do Pastel de Belém

Ao viajar para Portugal não deixe de experimentar essa iguaria sensacional, um dos doces mais saborosos do país: Pastel de Belém.

São muitas as tentativas de se obter o verdadeiro Pastel de Belém, embora, sua receita original não seja divulgada.

Mas, acredita-se que o segredo está justamente na forma de preparar o pastel, e não na adição de ingredientes secretos como a maioria das pessoas acham.

Desse modo, a produção que poderia ter a ajuda de máquinas, continua sendo realizada artesanalmente pelas mãos de quase 200 funcionários.

Apenas os Monges que trabalhavam na confeitaria de Belém, sabiam como fazer o tradicional Pastel de Belém. Além disso, eles não podiam revelar o segredo da receita para ninguém.

Logo, eles encontraram nesta receita uma forma de aproveitar a gemas que sobravam da fabricação de hóstias, que na época eram feitas com claras de ovo e farinha de trigo, e também dos ovos usados para engomar batinas do padres e toalhas de mesa.

Só para você saber, o Pastel de Belém, ou Pastel de Nata, que não contém nata, consiste em uma famosa massa folhada, recheada com o trio típico da confeitaria portuguesa: açúcar, leite e gemas de ovos. Além disso, é acrescentado raspas de limão e canela.

Mas, o recheio não deve ser muito doce, a massa deve ser corada e pouco gordurosa. Por fim, a iguaria é servida polvilhada com canela em pó e açúcar.

Curiosidades

O Pastel de Belém, absolutamente único no mundo, foi eleito uma das 7 Maravilhas da Gastronomia de Portugal, em 2011.

O Pastel de Belém, absolutamente único no mundo, foi eleito uma das 7 Maravilhas da Gastronomia de Portugal, em 2011. Pois possui grande fama no país, além de um valor histórico quase cultural.

Segundo os pasteleiros da fábrica em Lisboa, existem ainda algumas diferenças básicas, mas fundamentais, do Pastel de Belém para os outros Pastéis de Nata. São elas:

·         Receita com proporções exatas

·         Trabalho exclusivamente manual

·         Ingredientes de primeira qualidade.

Embora o Pastel de Belém seja conhecido como Pastel de Nata e exista na maioria das cidades portuguesas, saiba que eles não são a mesma coisa.

Dessa forma, só podem ser chamados de Pastéis de Belém, os doces da receita original e tradicional, que é mantida em segredo, proporcionando uma experiência gastronômica ímpar.

E se você chegou até aqui, veja a seguir o que difere o Pastel de Belém do Pastel de Nata. Sobremesa tipicamente portuguesa que surgiu no início do século XIX e até hoje é considerada muito saborosa e atrativa.

Então, qual a diferença entre Pastel de Belém e Pastel de Nata?

Finalizando, a principal diferença entre o Pastel de Nata e o Pastel de Belém, tem tudo a ver com a origem do doce. Ou seja, a primeira receita do Pastel de Belém, criada pelos monges até hoje é mantida em segredo. Portanto, a receita torna-se uma verdadeira especialidade.

Desse modo, é importante você saber que só nas fábricas dos Pastéis de Belém, ou seja, na pastelaria familiar com mais de 100 anos onde são feitos os pastéis é que você vai encontrar o original Pastel de Belém.

Ou seja, o Pastel de Belém é o Pastel de Nata de uma confeitaria tradicional de Lisboa. Desse modo, você não vai encontrar café ou pastelaria portuguesa que não venda o doce que se tornou uma joia gastronômica.

Então, todos os outros pastéis de outras confeitarias de Lisboa, de outras regiões de Portugal, ou ainda, exportados para outros países são chamados Pastéis de Nata.

Pois, a receita varia, os ingredientes também. Logo, uns podem ser mais suaves, outros mais crocantes. Contudo, isso não quer dizer que sejam melhores ou piores. Apenas não são os Pastéis de Belém.

E você? Já experimentou o verdadeiro Pastel de Belém ou o Pastel de Nata? Se sim, deixe seu comentário e conte para gente qual você mais gostou. Se você não experimentou ou ainda não foi a Portugal, quando for você precisa saborear esse delicioso doce português.

Não esqueça de compartilhar o artigo em suas redes sociais, nos grupos do trabalho, família e amigos, pois, isso ajuda a levar o conteúdo a mais pessoas.

Abraços!

Deixe uma resposta