Origem e Curiosidades do Fondue

O fondue é um prato típico de inverno. A forma de preparo tradicional leva queijo, pães e carnes.

Mas também é possível fazer uma versão doce da receita. Para isso, utilize chocolate derretido, frutas e biscoitos.

O fondue se tornou um prato muito procurado em restaurantes no Brasil. Além disso, a venda de panelas próprias para fondue permite que as pessoas preparem a receita em casa.

Mas você sabia que o fondue foi criado na Suíça durante a Segunda Guerra Mundial?

O prato foi a alternativa encontrada pelos camponeses para se alimentarem em um período de falta de alimentos.

Apesar da origem simples, atualmente o fondue é um prato requintado, servido nos mais luxuosos restaurantes.

Neste artigo, você vai conhecer mais curiosidades da história do fondue. Ao final, também são apresentadas receitas para preparar esse prato em casa, então continue lendo.

Como surgiu e quem criou o fondue?

Durante a Segunda Guerra Mundial, os camponeses das regiões montanhosas da Suíça não conseguiam buscar alimentos nas cidades devido ao frio intenso e dos confrontos entre as tropas.

Eles buscaram uma forma de preparar alimentos nessas condições.

A alternativa foi usar o queijo derretido, pois esse alimento não faltava, já que os camponeses eram produtores de leite.

Eles utilizavam os restos do queijo produzido para fazer um creme. O pão, também feito de modo caseiro, era mergulhado no queijo derretido.

Por ir ao fogo, o fondue aquecia os camponeses no inverno rigoroso. Além disso, o prato agradou pelo sabor marcante e delicioso.

Assim, os camponeses criaram o fondue. O nome deste prato faz referência ao verbo “fundir”, que significa algo “fundido” ou “derretido”.

Uma curiosidade é que, apesar de ser criado em terras suíças, a palavra “fondue” tem origem francesa. Isso porque a França faz fronteira com a Suíça.

Imagem mostra o fondue de queijo suiço

Como o fondue se tornou um prato luxuoso?

Apesar da origem simples do prato, o fondue se tornou uma iguaria luxuosa.

Isso foi provocado por dois motivos: a presença do prato nos cardápios de restaurantes famosos e o elevado custo dos ingredientes para preparar a receita.

O chef de cozinha Conrad Egli foi o responsável pelo primeiro motivo. Ele passou a servir o fondue no restaurante Chalet Suísse, em Nova Iorque, no final dos anos 50.

Foi o chef Egli quem criou a versão doce do fondue, usando chocolate derretido. Ele servia o prato como sobremesa no restaurante.

Além do fondue passar a ser servido em restaurantes luxuosos, o elevado preço dos ingredientes para preparar a receita também contribuiu para que o prato se tornasse uma refeição requintada.

Como o queijo e o chocolate eram vendidos a verdadeiras fortunas, o fondue se tornou um prato consumido pela realeza nos festivais da Europa.

Como preparar o fondue em casa?

De origem simples, o fondue é um prato requintado nos dias atuais.

Isso porque é preciso ter toda uma estrutura para preparar a receita. Além de comprar ingredientes de qualidade, é necessário ter a melhor panela de fondue.

Isso porque um bom aparelho derrete o queijo e o chocolate sem queimar o alimento. Além disso, mantém o creme aquecido.

Confira algumas dicas de como preparar o fondue em casa.

Escolha bem os queijos

Os queijos mais usados para preparar o fondue são o emmental, gouda e gruyère.

Esses queijos são mais saborosos e vão bem bom carnes ou fatias de pães.

Mas você também pode usar os queijos taleggio, brie ou camembert para preparar o fondue.

Uma dica interessante é misturar dois tipos de queijos para ter um sabor único.

Harmonize o fondue com vinho

Que tal uma noite de fondue e vinho com os amigos? Além de saborosa, pode ser uma ideia bem divertida.

Mas tenha cuidado ao escolher o vinho para acompanhar o fondue. Essa decisão depende dos aperitivos que serão mergulhados no queijo ou no chocolate.

Os vinhos brancos são boas opções para acompanhar o fondue de queijo. Escolha as versões feitas com chardonnay amadeirado.

Se você optar por usar carnes no seu fondue, escolha um vinho tinto, de preferência os mais suaves. Os vinhos tintos feitos com a uva merlot ou de fabricação italiana da uva primitivo são boas opções.

O fondue de chocolate vai bem com vinhos mais adocicados. Também é comum harmonizar esse tipo de fondue com vinho do porto.

Escolha uma receita clássica de fondue

Antes de inovar e preparar outras versões, é interessante que você prove a receita clássica de fondue.

Para preparar o tradicional fondue de queijo, você precisará de:

750 g de queijo gruyère ralado grosso (pode usar 375 g de gruyère e 375 g de queijo emmental ou estepe)

1 xícara de vinho branco seco

1 colher (sopa) de amido de milho

2 dentes de alho descascados

pimenta do reino e noz moscada a vontade

Modo de preparo:

Corte um dente de alho ao meio e raspe no fundo da panela. Dilua o amido de milho no vinho branco para evitar que o creme fique com grumos.

Depois de bem diluído, acrescente o outro dente de alho inteiro e leve ao fogo para ferver. Mexa por cerca de 1 minuto depois que levantar fervura.

Reduza o fogo e acrescente os queijos aos poucos. Misture bem até todo o queijo derreter e a mistura se tornar um creme homogêneo.

Tenha cuidado de mexer bem essa mistura. Se isso não for feito, o queijo pode se soltar do vinho.

Adicione a pimenta e a noz moscada e mexa mais um pouco até incorporar os temperos. Retire o dente de alho.

Sirva o fondue no rechaud, aquele aparelho que serve para manter o creme aquecido. 

Os acompanhamentos do fondue de queijo podem ser fatias de pães ou pedaços de carnes.

Já a versão doce do fondue é feita com chocolate meio amargo. Você precisará de:

500 g de chocolate meio amargo picado em pedaços pequenos

1 xícara de creme de leite

½ xícara de leite (se for necessário)

Frutas descascadas e picadas

Modo de preparo:

Derreta o chocolate em banho maria. Fora do fogo, adicione o creme de leite e mexa bem. Se for preciso, coloque o leite.

Leve a mistura ao fogo baixo e mexa até que fique homogênea. Sirva com as frutas.

Deixe uma resposta